CONVOCATORIA DA FOLGA DO 24N, CONTRA A LOMQE E AS REVÁLIDAS

Está manhá convocamos em rolda de imprensa a greve para Ensino Médio do 24 de novembro com ANEGA e Acción Universitaria, contra a aplicaçom da LOMQE e das reválidas, que deixam totalmentedesprotegido o estudantado de Secundária e Bacharelato, vivendo numha incerteza total sobre quais serám os conteúdos que entrem nesta prova e como será a mesma.folga-24-n-reint

Estamos ante umha lei imposta unilateralmente polo Partido Popular, na que ainda que aprovemos todos os cursos da ESO ou do Bacharelato, o que determinará se obtemos o título ou nom será um único exame. Isto nom contribue à nossa formaçom e aprendizagem, só a memorizar conteúdos para vomitá-los numha prova. Ademais, se a suspendemos, a nossa única opçom é aguardar um ano em branco para repeti-la ou o retrocesso no sistema educativo.

A LOMQE está desenhada para dar maiores facilidades para estudar às elites, apoiando as ajudas públicas a centros privados, incluso a aqueles que segregam o alunado por questom de género. De facto, este curso 2016-17 já começa com 84 centros públicos menos e 38 privados mais.

Com esta lei, a cadeira de Religiom computa para a média, e o alunado que a cursa pode ter mais facilidades no acesso à universidade ou mesmo a umha Bolsa ou ajuda que aquele que nom o fai. Ademais, a LOMQE estabelece um sistema de combinaçons de horas na escolha de cadeiras que deixam o estudantado de Bacharelato muitas vezes sem mais opçom que a de escolher a Religiom para poder fazer quadrar o seu horário.

É também umha lei que ataca a nossa língua, já que com ela as horas dadas em galego diminuem. Pretende espanholizar o nosso ensino ao devolver competências educativas ao governo do Estado, que será o encarregado de fixar os conteúdos das distintas cadeiras, vetando-nos o conhecimento da nossa história e cultura próprias como galegas e galegos.

A LOMQE desenhou-se plenamente de costas à comunidade educativa galega, e tanto o professorado e as famílias coma o alunado mostrámos em repetidas ocasions o nosso rejeitamento à mesma. É algo do que o governo da Junta e do Estado som cientes, e necessitamos seguir a exercer essa pressom social para derrubar esta lei de educaçom. O próximo 24 de novembro baleiraremos as aulas de ensino médio e sairemos às ruas para exigir a paralizaçom da LOMQE neste curso e a sua final derrogaçom, na defesa dum ensino público, galego, feminista, democrático, de qualidade e pensado por e para o nosso país.

COMPARTIR/PARTILHARShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Aínda non hai comentarios

Por que non ser o primeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *