Erguer reclama a liberaçom das militantes independentistas galegas detidas

Erguer transmite a sua solidariedade às quatro militantes independentistas galegas detidas durante este fim de semana sob a legislaçom “antiterrorista”, reclamando a sua posta em liberdade.

Denunciamos a falta de direitos e de garantias que esta legislaçom supom. As detidas estám incomunicadas e nem sequer tenhem direito a umha advogada. Assim, manifestamos a nossa preocupaçom polo facto de que podam estar a ser torturadas.

Queremos salientar que as arrestadas som pessoas boas e generosas, comprometidas co povo galego e coa luita por umha Galiza ceive.

Mais umha vez, exigimos a imediata posta em liberdade dos presos independentistas galegos, a amnistia de todas as retaliadas políticas, o arquivo da Operaçom Jaro (I e II), o fim da repressom contra o independentismo galego —submetido a um estado de exceçom permanente durante os últimos 40 anos—, a derrogaçom de toda a legislaçom repressiva e antidemocrática espanhola e o feche da Audiência Nacional —tribunal de exceçom herdeiro do Tribunal de Ordem Pública franquista—, e a retirada da Galiza das forças de ocupaçom espanholas.

Por último, fazemos um chamamento à participaçom nas concentraçons solidárias convocadas por Ceivar, que terám lugar hoje, segunda-feira 17 de junho, às 20:30, em diferentes cidades e vilas do país:

  • Burela: praça do Concelho.
  • Compostela: praça do Pam (Cervantes).
  • Ferrol: praça de Amada Garcia.
  • Lugo: praça Maior.
  • Ourense: praça do Ferro.
  • Ponte Vedra: praça da Peregrina.
  • Vigo: Marco.
COMPARTIR/PARTILHARShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Aínda non hai comentarios

Por que non ser o primeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *